Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Utilização de novas tecnologias para a saúde

Emagrecimento e arritmias cardiacas

Imagem
Sabemos que a fibrilação atrial é uma das arritmias mais frequentes podendo causar fraqueza, falta de ar e palpitações além de aumenta o risco de problemas mais graves, como acidente vascular cerebral (derrame).   Estima-se que nos Estados Unidos cinco milhões de pessoas tenham fibrilação atrial, a grande maioria ainda sem diagnóstico. Sabemos também que aproximadamente 40 % dos americanos tem sobrepeso ou mesmo obesidade.     Estudo médico recente mostrou que o aumento de peso, além das outras consequências, também está associada com risco de fibrilação atrial.   Este ano foi apresentado no congresso da Sociedade Americana de Cardiologia um importante trabalho que mostrou uma face muito promissora: a diminuição do peso também diminui o risco de fibrilação atrial e este efeito perdura enquanto o peso estiver controlado.  "Os pacientes que perderam mais peso e mantiveram um peso mais estável ao longo de quatro anos, mostraram importante redução na fibrilação atrial e suas complicações…