I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Stress provocado por fenômenos naturais aumenta risco de morte súbita


 Em 2011 o Japão sofreu um grande terremoto associado a um tsunami que ocasionaram mais de 10 mil mortos e quase provocou uma catástrofe de proporções mundiais ao atingir uma usina nuclear.
 Em estudo médico apresentado há poucos dias em congresso europeu os pesquisadores correlacionaram morte súbita e infartos com a presença destes fenômenos da natureza. Foram avaliados os momentos dos  tremores de terra (picos sísmicos) e as internações por doenças cardíacas. 
 Os pesquisadores mostraram que existiu correlação direta entre a atividade sísmica e o números de morte súbita e infartos, ou seja, sempre que havia um tremor de terra havia aumento do número de de casos.
 Segundo o dr. Nakamura que coordenou o estudo: "A concordância de aumentos repentinos na incidência de IAM / morte súbita e os choques do terremoto sequenciais sugerem que o estresse físico e emocional aguda é um importante desencadeador de morte súbita e outros doenças cardíacas."
 Os pesquisadores também compararam o efeito do terremoto entre diferentes  regiões do pais, onde foi sentido o terremoto mas não as inundações do tsunami. Nesta comparação não houve diferença. 
 Os autores sugerem que as perturbações psicossomáticas (stress) ocasionadas pelo terremoto são mais importantes que a deterioração ambiental para desencadear doenças cardíacas.
 Foi também observado que não houve diferença na incidência de ACS e morte súbita entre o interior e as regiões costeiras, sugerindo que o estresse psicossomático aguda, provoca mais doenças cardíacas do que a deterioração ambiental causado pelo tsunami.
 Esta descoberta é muito importante pois existem diversas regiões habitadas que sabidamente podem sofrer terremotos tais como a California, Haiti, regiões da China, além do Japão.
 Felizmente o Brasil não faz parte deste grupo.


segunda-feira, 10 de junho de 2013

Mulheres, sono e doenças do coração


 A meia-idade é um período muito importante na vida de uma mulher. Não só por ser uma oportunidade para refletir sobre os momentos passados mas também é um bom momento para planejar seu futuro. 
 Muitas doenças crônicas podem se manifestar, porém mais que tudo, é hora de fazer escolhas, de prevenir para assegurar uma vida saudável.
 A análise de diversos estudos médicos mostraram que o organismo da mulher necessita ao menos sete horas de sono por dia, porém menos da metade consegue esta verdadeira façanha ! 
 Sabe-se que a falta de sono pode aumentar o risco de diabetes, doenças cardíacas, ansiedade e depressão além de diminuir a imunidade.

Dicas para melhorar seu sono (em quantidade e qualidade)
 -  Procure não ver TV ou ficar no computador nas duas horas que antecedem a hora de deitar.
 - Evite cochilar durante o dia. As vezes é tentador mas pode prejudicar seu sono noturno.
 - Evite chá preto, café ou outras bebidas com cafeina até 6 hs. antes de ir para cama.
 - Evite bebidas alcoólicas. O alcóol pode auxiliar a induzir o sono mas com qualidade diminuida.
 - Controle o peso, a qualidade do sono é severamente comprometida pela obesidade
 - Faça exercícios físicos, se possível pela manhã ou a tarde, evite a noite.
 - Utilize os finais de semana para dormir um pouco mais.
 - Nem sempre é possível mas, planeje tirar férias sem o compromisso de acordar cedo. Não é fácil mas pode ser fundamental para sua saúde física e mental.


Casado(a)? Sua chance de morrer por doença do coração pode ser menor!

Pessoas com doença cardíaca  casados apresentam menor risco de morte por doenças do coração assim como de outras doenças do que os não...