Controle do Colesterol pode dimimuir mortalidade por arritmias

 



 Estudo médico apresentado esta semana em congresso americano constatou-se que em pacientes com fibrilação atrial, aqueles que utilizam um tipo de medicação chamada de estatinas tem menos risco de óbito do que aqueles que não utilizam a medicação.
  Este dado complementa estudos anteriores que já demonstraram o papel das estatinas na redução do risco de fibrilação atrial em pacientes com obstrução das artérias do coração. Já foi apresentado ouro estudo  que comprovou a diminuição do risco em mulheres com doença das artérias do coração.
  O grupo de medicações (estatinas) era utilizado apenas para o controle do colesterol. Atualmente já é bem conhecido a ação anti-inflamatória destas medicações, que são úteis para a prevenção de ataques cardíacos, derrames e potencialmente na prevenção de arritmias. Ainda é cedo para que os médicos prescrevam estas medicações para a prevenção de arritmias mas as evidências estão se acumulando.
  Estes achados deverão ser validados por outros estudos porém oferecem mais uma luz sobre a causa de alguns tipos de fibrilação atrial.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O coração batendo fora do normal: Palpitações

Meu coração está disparando

Medida do pulso (batimentos cardiacos)