I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Mas afinal, o que é stress?





Apesar de utilizarmos esta palavra várias vezes ao dia, não existe uma definição absoluta. De maneira genérica pode-se dizer que é um estado de desequilíbrio e a resposta do organismo a ela. Esta resposta pode ser desde um mal-estar, dilatação das pupilas, ansiedade, palpitações e até mesmo um ataque cardíaco ou morte súbita. Segundo o dicionário Aurélio o estresse (em bom português) é "o conjunto de reações do organismo a agressões de ordem física, psíquica, infecciosa, e outras capazes de perturbar a homeostase" (equilíbrio). O stress faz parte da nossa rotina, ele que nos mantém atentos. O toque do despertador, a agua fervendo, o cheiro de comida queimada, o chefe gritando, enfim todos nós passamos por diferentes níveis de stress todos dias.

Obviamente, as pessoas respondem de forma diferente aos diferentes tipos de stress. 
Na verdade, o grande problema não é o stress propriamente dito e sim a maneira como reagimos a ele. Existem diversas maneiras de classificar a maneira como respondemos ao stress, a mais fácil é a divisão dos tipos de personalidade em A e B.

As pessoas com personalidade do tipo A (sensíveis ao tempo, o sentido, impaciente crônica de urgência, tendência à hostil idade e raiva, competitivos) apresentam maior risco para doença cardíaca do que pessoas com personalidade tipo B (paciente, discreto, não-competitivo). Em outras palavras, dada a mesma situação de estresse, alguns vão responder com a frustração e a raiva, a pressa da adrenalina e do modo de luta ou fuga, e alguns vão reagir de uma forma muito mais equilibrada.

É por isso que o conselho comum muitas vezes se ouve dos médicos para "evitar o stress" é tão inútil. Ninguém pode evitar todo o stress completamente sem abandonar a sociedade e se tornar um monge. Além disso, as personalidades tipo A criam as suas próprias situações estressantes, não importa o que estejam ou o que estão fazendo, por exemplo. Frases tipo "O mundo está cheio de incompetentes, cujo único propósito é ficar no meu caminho e perder meu tempo." são comuns na personalidade A

Se você tem este tipo de mentalidade, não adianta sair de casa, se aposentar, trocar de emprego, ou mudar para a praia. O stress ainda estará lá pois ele vem com você. A reduzir dos níveis de stress só é possível quando aprendemos a conviver com ele. A personalidade tipo B sabe fazer isto.


Resumo

Embora o stress emocional está claramente relacionado à doença cardíaca,nem sempre pode ser evitado, e não todo ele é "ruim".  Como você responde ao stress é extremamente importante para determinar o risco o estresse que você  impõe a seu coração.


Atenção: um médico deve ser procurado para esclarecer toda e qualquer dúvida sobre a presença de doenças. A internet é apenas um guia, nunca um substituto para uma consulta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dia do portador de marcapassos

Em comemoração ao  Dia do Portador de Marcapasso , 23 de setembro, cardiologistas de todo o Brasil vão promover uma campanha orienta...