I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

domingo, 23 de janeiro de 2011

60% dos homens chegam doentes ao médico


Demora em procurar especialista atrasa diagnóstico e tratamento

Um levantamento realizado pelo Centro de Referência em Saúde do Homem, da Secretaria de Saúde de São Paulo, apontou que 60% dos 2,8 mil pacientes que são atendidos por mês na unidade apresentam algum tipo de patologia e não têm conhecimento da doença.
A demora em procurar o especialista atrasa o diagnóstico e faz com que uma simples complicação passe a ser um quadro grave, em que muitas vezes a única solução é a intervenção cirúrgica.
De acordo com o médico responsável pelo serviço de urologia, Joaquim Claro, visitar o médico apenas quando sente fortes dores, ou há grande dificuldade para urinar, é uma atitude comum entre os homens.
Das pessoas atendidas mensalmente no Centro de Saúde do Homem, aproximadamente 250 delas passam por alguma cirurgia, seja para a retirada de cálculos renais ou para operar a próstata.  Segundo Claro, na maioria dos casos a prevenção poderia evitar as intervenções cirúrgicas.
O médico Joaquim Claro explica que o acompanhamento médico deve ocorrer desde o nascimento, passando pela puberdade e que, após os 40 anos, o homem precisa comparecer ao médico pelo menos uma vez ao ano

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Marcapasso identifica fugitivo da justiça



Em Durango, na Flórida na semana antes do Natal, os fugitivos do FBI prenderam G.R., 62 anos, e sua esposa  depois que um médico determinou a sua verdadeira identidade através da avaliação de seu marcapasso.

Procurado por mais de dois anos devido a suspeita de desvio de milhões de dólares o fugitivo estava vivendo uma vida calma e simples com outro nome.
Durante uma consulta médica a sua identidade foi comparada com a informação eletronicamente inscrita no marcapasso no momento de sua colocação.

Os marcapasso atuais possuem uma memória que armazena milhares de informações para uso médico, estas informações são coletadas desde o momento de sua colocação. Dados como nome do paciente, data de colocação, motivos da cirurgia, problemas médicos são armazenados em um chip  para serem revisados pelos médicos quando necessário. O conhecimento destas informações frequentemente pode salvar vidas.
.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Algumas arritmias cardíacas podem ter origem genética


Uma equipe internacional de pesquisadores descobriu que várias mudanças no DNA podem estar associadas com a condução dos impulsos elétricos que fazem o coração bater. As descobertas recentemente publicadas servirão de base para a compreensão dos ritmos cardíacos anormais.  Este estudo identificou várias regiõeso no genoma que estão associados à atividade elétrica cardíaca.A pesquisa envolveu mais de 100 cientistas no Reino Unido, Europa e EUA e foi baseado em informações genéticas de mais de 50.000 indivíduos.
Normalmente, os impulsos elétricos viajam por todo o coração para produzir um batimento cardíaco. Os médicos detectam estes sinais elétricos por intermédio de um exame chamado de eletrocardiograma. Anormalidades da condução cardíaca, podem levar a diversos tipos de arritmias, algumas graves.
Pesquisadores já sabem há algum tempo que os fatores genéticos contribuem para a atividade eléctrica do coração, incluindo a condução do sinal elétrico ao longo das câmaras cardíacas. 
Estes estudos demonstram o grande potencial da genética moderna para nos ajudar a entender melhor como o sistema elétrico do nosso coração trabalha no nível molecular, o que é importante para que possamos tratar cada vez melhor e com menos riscos as arritmias cardíacas e diminuir a morte súbita, que causa em nosso pais mais de 200 mil óbitos por ano.

Casado(a)? Sua chance de morrer por doença do coração pode ser menor!

Pessoas com doença cardíaca  casados apresentam menor risco de morte por doenças do coração assim como de outras doenças do que os não...