I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

domingo, 23 de janeiro de 2011

60% dos homens chegam doentes ao médico


Demora em procurar especialista atrasa diagnóstico e tratamento

Um levantamento realizado pelo Centro de Referência em Saúde do Homem, da Secretaria de Saúde de São Paulo, apontou que 60% dos 2,8 mil pacientes que são atendidos por mês na unidade apresentam algum tipo de patologia e não têm conhecimento da doença.
A demora em procurar o especialista atrasa o diagnóstico e faz com que uma simples complicação passe a ser um quadro grave, em que muitas vezes a única solução é a intervenção cirúrgica.
De acordo com o médico responsável pelo serviço de urologia, Joaquim Claro, visitar o médico apenas quando sente fortes dores, ou há grande dificuldade para urinar, é uma atitude comum entre os homens.
Das pessoas atendidas mensalmente no Centro de Saúde do Homem, aproximadamente 250 delas passam por alguma cirurgia, seja para a retirada de cálculos renais ou para operar a próstata.  Segundo Claro, na maioria dos casos a prevenção poderia evitar as intervenções cirúrgicas.
O médico Joaquim Claro explica que o acompanhamento médico deve ocorrer desde o nascimento, passando pela puberdade e que, após os 40 anos, o homem precisa comparecer ao médico pelo menos uma vez ao ano

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Marcapasso identifica fugitivo da justiça



Em Durango, na Flórida na semana antes do Natal, os fugitivos do FBI prenderam G.R., 62 anos, e sua esposa  depois que um médico determinou a sua verdadeira identidade através da avaliação de seu marcapasso.

Procurado por mais de dois anos devido a suspeita de desvio de milhões de dólares o fugitivo estava vivendo uma vida calma e simples com outro nome.
Durante uma consulta médica a sua identidade foi comparada com a informação eletronicamente inscrita no marcapasso no momento de sua colocação.

Os marcapasso atuais possuem uma memória que armazena milhares de informações para uso médico, estas informações são coletadas desde o momento de sua colocação. Dados como nome do paciente, data de colocação, motivos da cirurgia, problemas médicos são armazenados em um chip  para serem revisados pelos médicos quando necessário. O conhecimento destas informações frequentemente pode salvar vidas.
.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Algumas arritmias cardíacas podem ter origem genética


Uma equipe internacional de pesquisadores descobriu que várias mudanças no DNA podem estar associadas com a condução dos impulsos elétricos que fazem o coração bater. As descobertas recentemente publicadas servirão de base para a compreensão dos ritmos cardíacos anormais.  Este estudo identificou várias regiõeso no genoma que estão associados à atividade elétrica cardíaca.A pesquisa envolveu mais de 100 cientistas no Reino Unido, Europa e EUA e foi baseado em informações genéticas de mais de 50.000 indivíduos.
Normalmente, os impulsos elétricos viajam por todo o coração para produzir um batimento cardíaco. Os médicos detectam estes sinais elétricos por intermédio de um exame chamado de eletrocardiograma. Anormalidades da condução cardíaca, podem levar a diversos tipos de arritmias, algumas graves.
Pesquisadores já sabem há algum tempo que os fatores genéticos contribuem para a atividade eléctrica do coração, incluindo a condução do sinal elétrico ao longo das câmaras cardíacas. 
Estes estudos demonstram o grande potencial da genética moderna para nos ajudar a entender melhor como o sistema elétrico do nosso coração trabalha no nível molecular, o que é importante para que possamos tratar cada vez melhor e com menos riscos as arritmias cardíacas e diminuir a morte súbita, que causa em nosso pais mais de 200 mil óbitos por ano.

Os fabricantes de dispositivos de fitness ou qualquer dispositivo com sensores relacionados com a saúde, geralmente são cuidadosos e r...