I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Arritmias em grávidas

A utilização de qualquer medicação em gestantes apresenta um risco potencial para a saúde do feto. Como tal, não há espaço para a terapia empírica nestes pacientes. A adequada documentação de arritmia (eletrocardiograma ou Holter) é fundamental, de preferência por meios não invasivos. A decisão de tratar deve ser baseada na gravidade dos sintomas e os riscos para a mãe e o feto provocados pelos episódios de arritmia. Quando estes sintomas não trazem danos maiores (não causam desmaios, diminuição na quantidade de sangue para o cérebro ou o feto ou risco de vida) e a mamãe não tem doença no coração, apenas medidas preventivas, deve ser utilizada. A utilização de cigarro, café, chás, alguns refrigerantes ou mesmo a atividade física em excesso podem provocar arritmias.
Menos é melhor. 
Se o uso de remédios é necessário devemos escolher aquelas com perfil de segurança conhecido. É bom lembrar que os perfis de segurança de praticamente todas as drogas usadas para tratar doenças do coração durante a gravidez são baseadas unicamente em um acúmulo de experiência clínica passada. Isto quer dizer que só sabemos se a droga é segura quando não são relatados problemas. 
Remédios mais novos portanto, apresentam um risco desconhecido. As mulheres com diagnóstico prévio de arritmias freqüentemente experimentam uma recorrência ou agravamento da sua arritmia durante a gravidez. Portanto, o tratamento definitivo, de preferência com ablação por catéter deve ser considerado em todas as mulheres jovens com arritmia e com desejo de engravidar.

9 comentários:

  1. Tenho arritimia WPW, e descobri que estou gravida, e agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, em algumas pessoas a gestação pode aumentar o risco de novos episódios de arritmias, principalmente no primeiro trimestre. As medicações para arritmias devem ser reavaliadas. Sugiro que você procure logo seu cardiologista ou um especialista em arritmias cardíacas para que o correto encaminhamento possa ser tomado.
      Obrigado pela visita.

      Excluir
  2. tenho 29 anos e a 6 descobri que tenho arretmia,tomo propanolol de 40 mg e queria muito ter outro filho ,mais tenho medo,tem perigo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola eu tbm tenho estrassistoles supreventricular raras e ensoladas tomo propanolol de 40 e estou gravida a unica queixa minha e q estou sentindo o batimento mas rapido e vou marcar o cardiologista mas to bem

      Excluir
  3. Oi eu tenho arretmia a doze anos e to gravida de 34 semanas e to com muito medo por que o medico falou que eu posso fazer parto normal mas nas outras eu fiz cezaria por que o medico do coracao falou que eu nao podia fazer parto normal ate minha filha teve que nacer de oito mes por que meu coracao nao parava de acelerar e ele facia um medicamento na veia para parar de acelerar dai o medico resolveu dirar se nao ia parar o do bb e agora eles querem fazer parto normal nao sei mas o que fazer por que nao consequi pecar o mesmo medico cardiologista e tenho medo de morre sentir a dor de parto mais o coracao acelerado eu fico muito rui canto o meu coracao pate mais rapido por que ele vai para 255 patimentos so deus mesmo para cuidar

    ResponderExcluir
  4. Estou gravida de 36 semanas me encontro internada desde as 33 semanas. Andava muito cansada falta de ar e tontura sentia meu coraçao palpipar demais estava muito ofegante. A cardiologista me indicou o exame do Ecocardiograma eletro deu tudo ok já no exame do Holter 24 horas tive 15 pausas sinusais e arritimia. A medica me encaminhou para um arritmologista.. Nao deu tempo Fui parar no pronto socorro com muita falta de ar tontura e palpitaçao. Levei todos os meus exames e la mesmo fiquei internada até hoje em uma UTI coronária.. Estou sendo monitorizada os bloqueios diminuiram mais minha frequencia é de 100 a 140.. O arritmologista me avaliou e disse q nao ia precisar de marca passo provisório antes do parto e que o meu parto será Césarea pois corre o risco de se ter uma parada cardíaca quando se tem arritimia com bloqueio. Ele falou q quando a nenem nascer pode ser que passe os bloqueios caso continue a arritimia e os bloqueios vou ter que colocar um marcapasso definitivo. O medico tbm me alertou sobre Apneia do sono quando a nenem nascer vou fazer o exame da polisonografia pois ainda nao fiz pq estou em uma UTI... Devidos a gravidez ter me dado roncos pode ser q seja apneia do sono... Seja oq Deus quizer minha nenem vai nascer agora dia 03 de novembro depois de tudo isso vou ver oq realmente preciso e tenho... Boa sorte a todas vcs...

    ResponderExcluir
  5. Obrigada por este post, gostei muito de ler.

    ResponderExcluir
  6. Com este post entendo mais sobre arritmia e o que sinto. Agora mais confiante para fazer os outros exames.

    ResponderExcluir
  7. Oi meninas minha bebê nasceu a 5 dias,e somente durante a cesárea descobriram que eu tenho arritimia cardíaca.
    Passei com o cardiologista da maternidade que disse que como eu não "tenho" muitos sintomas da arritimia não precisaria fazer nenhum procedimento, nem marca passo nada msm meu eletro dando alteração... Resumindo após ter essa notícia, tamanho foi meu susto ao ler sobre arritimias no Google que agora pareço ter todos os sintomas, não sei se antes tinha e não prestava muita atenção, ou agora "coloquei na cabeça" e sinto todos. Tenho muito medo é choro diariamente, minha bebezinha só tem 5 dias, tenho mais dois meninos um de 10 e outro de 8. Tenho medo muito medo de que algo me aconteça,meninas meu mundo caiu,me ajudem vcs tem algo pra me falar de positivo sobre esse assunto?!

    ResponderExcluir

Dia do portador de marcapassos

Em comemoração ao  Dia do Portador de Marcapasso , 23 de setembro, cardiologistas de todo o Brasil vão promover uma campanha orienta...