I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

sábado, 31 de julho de 2010

Talk Show Saúde em Foco



O Hospital Ernesto Dornelles em parceria com o Praia de Belas Shopping promove no dia 5 de agosto, às 19h30min, o Talk Show Saúde em Foco. O bate-papo com o tema “Qualidade de Vida do Homem Moderno”, será conduzido pela jornalista Tânia Carvalho e os profissionais do HED: o cirurgião plástico, Dr. Moacir Luiz Balbinotti, o cardiologista, Dr. Cídio Halperin e a psicóloga, Bárbara Cristina Steffen Rech.

O fato de no passado, a imagem masculina ter sido vinculada à força física, contribuiu para que a busca por cuidados direcionados à saúde ocupassem menor espaço. Entretanto, esse cenário está sendo modificado. O bate-papo trará discussões norteadas sobre o papel do homem na sociedade moderna.

Durante a apresentação também serão abordados, assuntos, tais como:
- Longevidade: viver mais e melhor 
- Revise seus conceitos de força, cuidado e saúde;
- O coração dos homens está pedindo ajuda: problemas cardíacos denotam a necessidade de alteração de rotina pessoal e atenção especializada voltada ao homem;
- Medicina estética: homens desejam ser apreciado.

domingo, 25 de julho de 2010

Atividade fisica leve previne morte subita


Pesquisa realizada pela Universidade de Cambridge em Londres em conjunto com o Instituto Karolinska, na Suécia, mostrou que a atividade física leve ou moderada pode reduzir substancialmente o risco de morte súbita.
O estudo, que foi publicada esta semana, mostrou que o benefício de fazer qualquer atividade física é muito maior que o sedentarismo, porém exercitar-se bastante diminui mais ainda o risco.
A boa notícia deste estudo é que você não precisa ser um atleta para beneficiar-se da diminuição de risco, basta atingir os níveis recomendados de atividade física (equivalente a 30 minutos diários de caminhadas ou mesmo andar de bicicleta, cinco dias por semana) reduz o risco de morte em aproximadamente 20 %.
Exercitar-se por sete horas semanais reduz o risco de morte em 24%. Esta pesquisa confirma que não é apenas um exercício intenso que é bom, mas mesmo atividades moderadas, como caminhar e andar de bicicleta, pode trazer benefícios para a saúde. Caminhar apenas para ir ao trabalho, a feira ou a escola pode prolongar sua vida, bem como trazer outros benefícios para o bem-estar e ao meio-ambiente.
É sempre bom lembrar que a vida saudável com o controle dos fatores de risco é fundamental para aumentarmos nossa qualidade de vida e diminuir o risco de problemas no coração..


fonte

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Fibrilação atrial: todas são iguais?


A fibrilação atrial é a arritmia que mais leva a consultas médicas. A sensação mais frequente é o coração batendo de  maneira irregular, uma falha e uma batida rápida. Estes sintomas podem ser ocasionais ou durar bastante tempo.
Diversos tratamentos podem ser utilizados, desde medicações até mesmo o tratamento definitivo utilizando-se marcapassos e tambem cateteteres especiais.
Uma das primeiras etapas para estabelecer como tratar  é definir exatamente qual o tipo de fibrilação atrial. 
Existem fundamentalmente tres tipos, que se diferenciam pela duração das crises e como elas respondem ao tratamento:


Fibrilação Atrial Paroxística:A arritmia (os impulsos elétricos anormais e o aumento da freqüência cardíaca) tem início e final súbitos, ou sejam   e terminam sem sinais que antecedem. Os sintomas podem ser leves como palpitações, mal-estar ou mais severos (falta de ar ou mesmo desmaios) e podem durar segundos, minutos, horas ou dias.
Fibrilação Atrial Persistente:O tipo chamado de persistente é uma condição na qual o ritmo cardíaco anormal não para subitamente, apenas com alguma intervenção do médico, pode ser com medicações ou até mesmo um pequeno choque elétrico.
Fibrilação atrial Permanente:

É a situação na qual a arritmia não pode ser interrompida  com os tratamentos habituais.
Tanto a fibrilação atrial paroxística e persistente, pode se tornar mais freqüentes e, ao longo do tempo, resultando no tipo permanente.É muito importante que, caso você procure um médico, descreva exatamente o que está sentindo, assim o melhor tratamento pode ser utilizado.

domingo, 11 de julho de 2010

Tenho palpitações, e agora?


 A sensação do coração bater define o que a palpitação.  Estima-se que é experimentada por milhões de pessoas e embora não ser propriamente uma doença, pode ser extremamente irritante.
As palpitações são usualmente descritas de maneiras diferentes e algumas das mais frequentes são:
Meu coração se acelera e parece estar saindo do meu peito
O coração parece que para de bater uma e após bate com muita força. 
- Sensação de  pulsação na garganta. 
Eu me sinto como uma corrente no coração. 
- O ritmo do meu coração é irregular.
Existem observações importantes que devemos fazer e que ajudarão durante o médico a avaliar a gravidade do problema:  
1. Duração de palpitações: segundos, minutos, horas. 
2. Freqüência: a cada dia acontece uma vez por semana, uma vez por ano e assim por diante. 
3. A eventual existência de sintomas associados: tonturas, desmaios, dor no peito e falta de ar.

 Como você sabe, o coração tem quatro câmaras, duas superiores e duas inferiores. A.condução elétrica do coração começa na câmara superior direita (átrio direito) sendo transmitidos para o resto do coração através de um canal elétrico chamado de nó atrio-ventricular. Podemos classificar as palpitações em dois tipos principais:
1. Supraventriculares (iniciam na parte superior do coração). Ocorrem quando alguma região  dos átrios resolve dar início a um impulso elétrico fora do tempo, quando não interessa. Ocasionalmente essas palpitações podem ser sentidas na área da garganta ou no pescoço. Eles são completamente benignos. Mais raramente temos a arritmia chamada de fibrilação atrial, tratada em outras postagens.
2. Ventriculares (que se originam nas câmaras inferiores do coração) Estas palpitações  ocorrem devido a uma região ventricular (câmara baixa) que decida dar início a um impulso elétrico fora de ordem. A conseqüência disto, o paciente sente que o coração bate de forma inesperada. Este é o tipo de bater você sentir seu coração parar por um segundo e, em seguida, bate com uma força maior do que o normal. São geralmente benignas.
Maiores informações podem ser encontrada aqui.

As informações contidas no blog não substituem a consulta médica.

Os fabricantes de dispositivos de fitness ou qualquer dispositivo com sensores relacionados com a saúde, geralmente são cuidadosos e r...