I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

domingo, 18 de outubro de 2009

Apneia do Sono e Mortalidade


Os distúrbios do sono estão sendo cada vez mais relacionados as arritmias cardíacas como fibrilação atrial ou extrassístoles ventriculares. Cada vez mais, a avaliação das as alterações respiratórias do sono assumem papel importante para a boa prática médica.
Os sintomas mais freqüentes são: ronco, dificuldades respiratórias durante o sono e a sonolencia diurna. Apesar de serem sintomas muito frequentes, a maior parte das pessoas não procura atendimento médico não sendo o distúrbio adequadamente tratado. Em estudo realizado pela Johns Hopkins School of Public Health, os autores concluiram que pacientes portadores de distúrbios do sono apresentam um risco 50 % maior de morte do que pessoas do mesmo sexo e idade sem a doença. Esta associação independe de outras doenças, tratamentos ou estilo de vida. Além disto, em homens de 40 a 70 anos o risco dobra!
Sómente nos Estados Unidos, estima-se que 12 milhões de pessoas são portadores de apnéia do sono. As opções de tratamento existentes incluem alterasções alimentares, mudanças nos hábitos do sono, dispositivos para ajudar a respiração e até mesmo cirurgias.
Apesar destas opções serem eficazes para controlar os sintomas, o impacto destes tratamentos na mortalidade ainda é desconhecido.
Estudo americano  que envolveu mais de 6000 homens e mulheres com mais de 40 anos mostrou que  os portadores de apnéia do sono moderada ou severa apresentavam mortalidade maior do que o restante da amostra. Estes resultados foram confirmados mesmo após ajustes para sexo, peso ou tabagismo. 
Apesar das diversas limitações que este tipo de estudo apresenta, a sinalização de que os distúrbios do sono podem ser um componente de situações de gravidade não é ainda adequadamente reconhecida pela prática médica.

Um comentário:

  1. Olá Cidio,
    Vim retribuir sua visita.
    Lendo seu post que além de preciso é bastante elucidativo para o leigo, e ao se referir ao ronco, lembrei-me de um estudo feito por um otorrinolaringologista da Escola Paulista de Medicina, que ganhou o premio de melhor artigo no Congresso Brasileiro de Informática em Saúde de 2006. Este artigo mostra o quanto não se pode acreditar nas informações postadas na internet, e foi o que me motivou a estudar as questões do Paciente Informado, que infelizmente está sendo "mal informado". Vale a pena dar uma lida é muito interessante. Ele está em:
    http://bit.ly/1Umxkx
    Parabéns
    Abraço
    Leonardo

    ResponderExcluir

Casado(a)? Sua chance de morrer por doença do coração pode ser menor!

Pessoas com doença cardíaca  casados apresentam menor risco de morte por doenças do coração assim como de outras doenças do que os não...