I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

domingo, 20 de setembro de 2009

Causas de Morte Súbita em atletas



As causas mais comuns de óbitos em atletas foram estudadas e a grande maioria está vinculada a doenças cardiovasculares.  Nos atletas mais velhos, a presença de obstruções das artérias coronárias (que nutrem o coração) é a causa mais frequente. 
Em jovens, a causa mais comum é a miocardiopatia hipertrófica que é uma doença genética caracterizada pelo espessamento de uma parte (septo) do músculo cardíaco. A pesquisa médica  já demonstrou que diversos genes isolados em em conjunto podem estar apresentar alterações que levam a esta doença.  Esta situação clínica que era anteriormente denominada de miocardiopatia septal assimétrica pode levar a duas consequências igualmente letais:
    - o crescimento do músculo é severo a ponto de impedir a saída de sangue do coração;
    - a ocorrência de arritmias fatais que potenciamente levam a morte súbita.
Esta miocardiopatia pode ser usualmente diagnosticada com a realização de 2 exames simples: um eletrocardiograma associado a um  ecocardiograma.

Anomalias das artérias coronárias
As alterações anatômicas das artérias coronárias são a segunda causa congênita mais frequente de morte súbita em atletas. A artéria chamada de descendente anterior é a mais frequentemente afetada.
Outras 15 doenças causam aproximadamente 20 % das mortes, dentre elas:
- ruptura de aneurisma de Aorta;
- displasia arritmogênica de ventrículo direito;
- taquicardia supraventricular (Wolf-Parkinson-White);
- Miocardiopatias;
- alteraçoes elétricas congênitas (Síndrome de Brugada  e Síndrome do Q-T longo)
- miocardites e
- doenças valvulares.

Cada uma destas situações é responsável por uma pequena percentagem de ocorrências e seu diagnóstico representa um desafio na ausência de sintomas. A simples presença de uma destas alterações não representa uma contra-indicação para atividade física. O especialista deve fazer exames especializados para avaliar o risco do paciente.
É importante lembrar que existem causas não cardíacas que podem levar a parada cardíaca, sendo as mais frequentes:
- crise de asma;
- uso inadequado de medicações, especialmente para o controle de crise asmática;
- reações alérgicas severas;
- hipertermia maligna e
- trauma no tórax ou cabeça.
O consumo de drogas tem sido cada vez mais frequente nos jovens e diversas mortes sendo responsável por um crescente número de óbitos sendo mais as mais comuns:
- Cocaina
- Anfetaminas
- Anabolisantes
- Álcool
- Energéticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dia do portador de marcapassos

Em comemoração ao  Dia do Portador de Marcapasso , 23 de setembro, cardiologistas de todo o Brasil vão promover uma campanha orienta...