I M P O R T A N T E

As informações, sugestões e tratamentos citados neste blog e em seus links tem caráter apenas informativo, nunca substituindo a opinião ou conselho de seu médico.

domingo, 19 de julho de 2009

Quociente de Inteligencia pode estar vinculado a maior incidência de doenças cardiacas

Em polêmico artigo publicado em 15 de julho na revista European Heart Journal pesquisadores americanos constataram que o resultado do teste de Q. I. (quociente Intelectual) pode definir um grupo com maior risco de morte por doenças cardiovasculares. Para este estudo foram testados mais de 4000 ex-soldados americanos, os pesquisadores mostraram que apenas o resultado do teste explica uma diferença mais de 20% do risco que existe quando compara-se as doenças pela classe social. Este risco se soma ao risco do tabagismo, pressão alta e obesidade.
Ou seja, nas classes economicamente mais limitadas, o risco de doenças cardiovasculares é maior devido a maior incidência de fatores de risco como tabagismo, hipertensão e obesidade. Se analizarmos apensas as diferenças do Q.I. o risco aumenta em mais 20 %, ao menos na população americana.
Em editorial escrito por autoridades em epidemiologia e publicado simultaneamente, foram feitos interessantes comentários tentando achar uma explicação para o resultado:
1- A inteligência pode levar a um aumento da procura por uma " vida saudável" .
2- A inteligência leva a melhores posicionamentos sociais, o que por si só leva a novos padrões de comportamento.
3- A inteligência pode servir de marcador para alguma outra situaçã que esteja associada a aumento de risco de doença cardíaca.
4- Pode ser ainda uma combinação de algum destes fatores.
Eles especulam que a melhoria na educação das crianças poderia levar a adultos mais saudáveis.
Bem, estes achados devem ser confirmados antes de serem aceitos como verdadeiros, porém devem ser analizados sem politização nem discriminação. Devem servir como alerta sobre a responsabilidade social que todos temos e devemos assumir, antevendo um mundo melhor, com menos desiqualdades e mais saudável para todos.
Estes achados tem relação direta com os posts sobre o sistema de saúde e a visão de Michael Porter. Quanto maior a atenção com a prevenção, menor a despesa com saúde para todos.
Cuidado com a fácil politização destes achados. São fáceis e infantis as interpretações xenofóbicas e de descriminação.
Este estudo demonstra a cada vez maior importância da inclusão social como fator de otimização da aplicação de recursos sejam financeiros sejam sociais, com benefícios a todos.

Links:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os fabricantes de dispositivos de fitness ou qualquer dispositivo com sensores relacionados com a saúde, geralmente são cuidadosos e r...