Risco de fibrilação atrial aumenta nos distúrbios do sono

Em estudo publicado ontem no "Archives of Internal Medicine" foram avaliados 2900 homens com mais de 65 anos. Observou-se que quanto maior é a severidade da apnéia do sono, maior é a incidência de fibrilação atrial. Este estudo, em suas conclusões, sugere que o surgimento da deficiência de oxigenação causada pelos episódios de apnéia podem estar vinculados ao surgimento de arritmias.
Vamos com calma nas interpretações, é mais um estudo que confirma a relação das doenças do sono com arritmias cardíacas porém, ainda não existem dados definitivos sobre o tema.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O coração batendo fora do normal: Palpitações

Meu coração está disparando

Medida do pulso (batimentos cardiacos)